Wednesday, August 27, 2014

Gris

Parcos sorrisos
Pequenos gestos 
dão preguiça
Os menores esforços 
exasperam

A luminosidade 
amarela-azul 
Cega
Atordoa
Eu sigo 
Gris

Tuesday, August 12, 2014

You

You,
Who relish your false beliefs
Hiding behind the crucifix
Disguised in the compassion towards human kind, 

You, 
Who look at others
With starving eyes
And push them away 
When they draw near

You,
Who linger on frustration,
Remaining static, 
No ambition, no movement
Know you're cursed, 
Know you're doomed

You will never find such passion,
Never exert the power 
You so strongly hold on to
In cowardness and weakness 
You shall drown

Shrink 
So small, 
so diminute
Until you mean
Close to nothing 
Until you are just a grain, 
A speckle, an insignificant fragment 
of the profound love you once retained

Thursday, August 7, 2014

Pra ser feliz

O que fazer pra ser feliz?
Pular de bota em água de poça?
Dançar na rua cantando uma canção?  
Assistir filme, comer pipoca?
Esquecer da solidão tomando vinho?
Comendo macarrão?

O que fazer pra ser feliz?
Jogar tudo para o alto e começar de novo?
Passar a vida comendo arroz com ovo?
Insistir no mesmo, repetir os gestos, os ritos, os pensamentos?
E será que isso dá algum alento?

O que fazer pra ser feliz?
Fingir que é bom, altruísta, generoso?
Convence o espelho?
Não fica mesmo nem vermelho?

O que fazer pra ser feliz?
Ganhar dinheiro?
Comprar mansão, iate, carro importado?
E faz o que, depois que compra?
Fica feliz?
Quanto dura ser feliz?

O que fazer para ser feliz?
Encontrar o par?
Junto ficar?
Aguentar o bom e o ruim?
O bom é fácil.
O ruim.?
É de lascar!

O que fazer pra ser feliz?
Seguir paixões?
Uma por uma?
Viver  todas conforme o vento?
Seguir a correnteza?

Mas e o ruim?
Porque ele vem.
Paixão não cuida
Paixão consome
Isso faz você feliz?

E tem feliz?
Não tem feliz?
Feliz é hoje,
É um minuto
É um segundo
É por um triz